Abril / maio / junho de 2010
  • Investimentos mundiais em energia limpa alcançam US$ 243 bilhões

Os financiamentos e investimentos mundiais em energia limpa cresceram significativamente em 2010, alcançando US$ 243 bilhões, 30% de aumento em relação ao ano anterior. A pesquisa divulgada pelo The Pew Charitable Trusts, ONG norte-americana, revelou que as nações mais bem sucedidas em atrair investimentos privados foram: China, Alemanha, Itália e Índia.

O diretor do Programa de Energia Limpa da ONG disse que o setor de energia limpa está emergindo como um dos mais dinâmicos e competitivos do mundo, e que houve um crescimento de 630% em investimentos e financiamentos desde 2004. Ele afirma ainda que países como China, Alemanha e Índia se tornaram atrativos para os financiadores por terem políticas nacionais que apoiam os padrões de energia renovável, concentrar-se na redução do gás carbônico e/ou possuir incentivos para investimento e produção, além de criar uma certeza de longo prazo para os investidores.

 

A energia eólica continuou a ser a tecnologia favorita para os investidores, com US$ 95 bilhões. Entretanto, o setor solar experimentou crescimento significativo em 2010, com investimentos aumentando 53%, chegando ao recorde de US$ 79 bilhões e mais de 17 gigawatts de novas capacidades de produção global. A Alemanha respondeu por 45% dos investimentos mundiais em energia solar.

Com os dados compilados pelo Pew Charitable Trusts, parceiro de pesquisa de Financiamento de Nova Energia, a edição do "Quem está ganhando a corrida da energia limpa?" examina como as nações estão indo nesta concorrência cada vez mais forte pelos investimentos privados entre as economias líderes do mundo, conhecida coletivamente como o Grupo dos Vinte (G-20). Os investimentos nos países do G-20 contabilizaram mais de 90% do total mundial.

Para ler o relatório completo, incluindo perfis dos países, gráficos interativos e vídeos, acesse: www.pewenvironment.org/cleanenergy.

 

 

 

Quem somos | Vendas e assinaturas | Publicidade | Fale conosco

Revista Conhecimento & Inovação
ISSN 1984-4395

Realização: