Julho / agosto de 2007
  • NOTAS - INOVAÇÃO
  • Um giro pelas FAPs

 

São Paulo
Sete propostas foram aprovadas para o desenvolvimento de projetos cooperativos de pesquisa na área de saúde animal, a partir de convênio firmado entre a Fapesp e o Grupo Ouro Fino, em 2006. As propostas, apresentadas em duas etapas, sendo a primeira avaliação de um pré-projeto e a segunda, já dos projetos completos, são selecionadas com base nos critérios do Programa Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (Pite). As instituições selecionadas são Embrapa, Unicamp (Instituto de Biologia e Centro pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas), Unesp Jaboticabal, Unifran e Instituto Butantan. 

Rio de Janeiro
O programa Rio Inovação, que já beneficiou 66 empresas desde seu lançamento em 2004, vai aportar R$ 30 milhões em dois anos, em projetos de empresas que estejam trabalhando em novos produtos ou processos, a partir de uma parceria entre a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). Do total desses recursos, a Faperj participará com R$ 12 milhões e a Finep, com R$ 18 milhões do Programa de Apoio à Pesquisa na Pequena Empresa (Pappe Subvenção).

Minas Gerais
A Fapemig anunciou em abril que irá investir R$ 9,5 milhões nas redes de pesquisa do estado. Do total, R$ 4 milhões já foram liberados e quatro editais, que deverão comprometer R$ 5,5 milhões, foram lançados e estão disponíveis na página da Fundação (www.fapemig.br). São eles:  Apoio à aquisição de livros técnico-científicos para a pós-graduação (R$2 milhões); Apoio à publicação de periódicos científicos institucionais (R$500 mil); Criação e manutenção de núcleos de inovação tecnológica (R$1 milhão) e Bolsas de desenvolvimento científico regional (R$2 milhões). Essas redes de pesquisa são formadas por universidades e centros estaduais ou federais voltadas ao estudo de temas específicos. Entre os grupos que recebem apoio da Fundação estão a Rede Mineira de Biomoléculas, a Rede Genoma, a Rede Mineira de Bioterismo, a Rede de Farmacologia e Toxicologia e a Rede Mineira de Nanobiotecnologia.

Quem somos | Vendas e assinaturas | Publicidade | Fale conosco

Revista Conhecimento & Inovação
ISSN 1984-4395

Realização: