Julho / agosto / setembro de 2009
  • NOTAS INOVAÇÃO
  • Um giro pelas Faps

Região amazônica

Pará, Maranhão, Amazonas, Acre e Tocantins lançaram a Rede de P&D de Biocosméticos (Redebio) para estimular a pesquisa dos recursos naturais da região amazônica e desenvolver insumos e produtos biocosméticos e fitoterápicos. Na 1ª etapa, com duração de dois anos, serão investidos R$ 7,2 milhões em pesquisas para a indústria de andiroba, copaíba, castanha do Brasil e babaçu. As Faps do Pará, Amazonas e Maranhão respondem por R$ 2,1 milhões, cada; a Secretaria Estadual de C&T de Tocantins financiará R$ 600 mil e a Fundação de Tecnologia do Estado do Acre, R$ 300 mil. Cada projeto precisa ter obrigatoriamente, pelo menos, três dos estados que compõem a rede.

Rio de janeiro

A Faperj lançou em julho, o edital Apoio à Inovação Tecnológica no Estado do Rio de Janeiro – 2009. Com recursos da ordem de R$ 8 milhões, o programa visa apoiar projetos em diferentes áreas de interesse socioeconômico do estado. Para participar, empresas não precisam ter projetos em parceria com instituições científicas e não devem ultrapassar os R$ 500 mil. As inscrições vão até o dia 17 de setembro.

São Paulo

A Fapesp a Whirlpool lançam duas chamadas para apoiar projetos de pesquisa científica e tecnológica a serem realizados de forma cooperativada com a empresa: uma da unidade de eletrodomésticos — para soluções tecnológicas na linha branca, em diferentes segmentos como eficiência energética, preservação de alimentos, design, ergonomia, entre outros, com o total de recursos é de R$ 10 milhões; e outra da unidade Embraco Compressores e Soluções de Refrigeração, para pesquisa em refrigeração, termodinâmica, análise estrutural etc, com o montante disponível de R$ 20 milhões. O prazo de envio de propostas é até o dia 11 de setembro.

spallone@unicamp.br

Quem somos | Vendas e assinaturas | Publicidade | Fale conosco

Revista Conhecimento & Inovação
ISSN 1984-4395

Realização: