Julho / agosto / setembro de 2009
  • NOTAS INOVAÇÃO
  • Bioplástico: Tecnologia sustentável


A
Inova Unicamp entrou com o pedido de patente do “Bio-plástico flexível, comestível e biodegradável à base de amido e gelatina obtido por processo de extrusão termoplástica seguido de sopro”. O objeto do pedido envolve a produção em escala industrial de filmes flexíveis por processo convencional de extrusão termoplástica e posterior sopro, sem utilização de solventes, a partir de polímeros naturais (amido e gelatina), adicionados ou não de ácidos graxos, sendo, portanto, totalmente comestíveis e biodegradáveis. Tais bioplásticos podem ser usados como embalagens no acondicionamento de diversos tipos de produtos, inclusive alimentícios humanos e para animais, farmacêuticos, cosméticos, agrícolas e de utensílios em geral. Pode ser a embalagem principal ou secundária, usada antes do embalamento final.

A tecnologia é resultado da tese de doutorado de Farayde Matta Fakhouri, da Faculdade de En-genharia de Alimentos, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), desenvolvida sob a orientação da professora Fernan-da Paula Collares. O pedido de patente foi feito em nome das duas pesquisadoras e de Lúcia Helena Innocentini Mei, professora da Faculdade de Engenharia Química, também da Unicamp.

Quem somos | Vendas e assinaturas | Publicidade | Fale conosco

Revista Conhecimento & Inovação
ISSN 1984-4395

Realização: